OH Yamasterol

OH Yamasterol

Todo mundo sabe que o Yamasterol está  entre os cremes mais queridinhos das brasileiras. Lembro muito bem da embalagem e do cheiro, que me remetem na mesma hora à minha infância cacheada rs
Voltei a usar o Yamasterol Amarelo depois que cortei o cabelo. Não via muita diferença, achava muito ralo, mas hoje consigo aliar a outros cremes e gelatinas e adoro o resultado.

De acordo com a Yamá, marca do creme, ele hidrata, protege, desembaraça e dá brilho aos fios. Desses superpoderes, o que eu mais sinto no Amarelinho é a facilidade em pentear (desembaraça mesmo). Isso porque ele é composto de Babosa e D-Pantenol, então não faltam componentes hidratantes e vitaminas antioxidantes dentro daquele potinho fofo. O que não tem mesmo é silicone e óleo mineral.

O Yamasterol está há anos no mercado, desde 1967, com preço super acessível e resultado visível! É multifuncional! Vou falar sobre algumas formas de usar abaixo, mas, por enquanto, só testei como leavin-in e na umectação.

❤ ❤ ❤

Creme para pentear (leave-in) 

É o jeito que eu mais uso. Não precisa de enxague, só aplicar e deixar agir como um creme de pentear mesmo pra segurar o frizz e dar brilho.

Umectação

Para fazer umectação com Yamasterol é só misturar ele com algum óleo. Eu já usei para tirar a umectação. Amei o resultado e expliquei neste post.

Máscara de tratamento

Substitui o creme de tratamento por Yamasterol! Simples assim.

Pré-shampoo

Outra forma de usar o Yamasterol é antes de lavar o cabelo. É a técnica chamada pré-poo. Serve para proteger o cabelo do ressecamento das lavagens. Para fazer, tem que passar o produto um dia antes e lavar e deixar agir, sem enxaguar. Depois lava normalmente.

Condicionador

Dá para usar após o shampoo também, como condicionador. A textura rala deixa o cabelo bem levinho.

Não tem desculpa pra não incluí-lo no cronograma. Tudo isso bem baratinho, comprei o de 200g por R$ 4,99. Existem outros da família: hoje comprei o rosinha (queratina) de 200g por R$ 4,80 e o branco com tampa azul (Yamasterol Proteína Hidrolisada) 90g saiu por R$ 2,80. Depois conto o que achei!

E você, já testou todos? Me fala 🙂

Beijos, Bruna Dias

Anúncios
Montando o Cronograma! – Parte 2

Montando o Cronograma! – Parte 2

montando cronograma
Photo: Getty Images

No último post falamos sobre o Cronograma Capilar. Foi só a primeira parte! Agora que sabemos para que serve cada tratamento, vamos montar o nosso cronograma. O ideal é preparar uma rotina para 30 dias, com intervalo de 48hrs para cada etapa.

  1. Primeiro temos que levar em consideração o estado do seu cabelo:
  • Sem brilho e sem maciez – precisa de Hidratação
  • Opaco e com pontas duplas – Nutrição
  • Quebradiços, elásticos e com frizz – Reconstrução
  1. Montar o calendário por semana:

Para cabelos saudáveis

Se o cabelo está saudável, não precisa fazer reconstrução por muitas vezes (lembra que excesso pode prejudicar). Então o cronograma para esse tipo de cabelo privilegia a hidratação.

Cronograma Capilar (2)
Esse é o chamado cronograma “oficial”
  • 1ª Semana: 1 Hidratação + 1 Nutrição
  • 2ª Semana:1 Hidratação + 1 Hidratação
  • 3ª Semana: 1 Hidratação + 1 Nutrição
  • 4ª Semana: 1 Hidratação + 1 Reconstrução

Para cabelos levemente danificados

Aqui você pode intercalar entre hidratação e nutrição.  Bom para cabelos que estão opacos, ressecados, mas ainda não apresentam queda ou muita elasticidade.

  • 1ª Semana: 1 Hidratação + 1 Nutrição
  • 2ª Semana:1 Hidratação + 1 Nutrição
  • 3ª Semana: 1 Hidratação + 1 Reconstrução
  • 4ª Semana: 1 Hidratação + 1 Nutrição

 Para cabelos muito danificados

Não precisa nem dizer. É aquele estado que estamos passando mal com o nosso cabelo: frizz, elasticidade, quebra 😦 Precisa de reconstrução mais de uma vez no mês, respeitando o conselho de não abusar.

  •  1ª Semana: 1 Hidratação + 1 Nutrição + 1 Reconstrução
  • 2ª Semana:1 Nutrição + 1 Hidratação +Nutrição
  • 3ª Semana: 1 Hidratação + 1 Nutrição + 1 Reconstrução
  • 4ª Semana: 1 Hidratação + 1 Hidratação + 1 Nutrição

Qual eu uso: Eu intercalo o cronograma. Alguns meses uso o primeiro, outros o segundo. Depende de como percebo os fios. Em breve vou falar sobre quais produtos eu indico para cada etapa. Adianto um post muito interessante do #todecacho, sobre o cronograma. Lá eles especificam os componentes que os produtos de cada etapa devem ter. Vale conferir 😉

Beijos! Bruna Dias

Cuidando do cabelo crespo nos dias frios 

Cuidando do cabelo crespo nos dias frios 

Lembro bem de como eu sofria no inverno quando meu cabelo era completamente cacheado. Falta de brilho, ressecamento e pouca definição: ainda não sei o que mais me chateava. Tinha a mania de molhar o cabelo sempre que podia, e no frio, todo mundo quer distância de água né rs. Não achava/nem procurava tantos produtos para salva-lo nesse período. Hoje, temos  variedade de cremes, além de dicas fáceis pra dar uma luzinha pros cachos. Vou falar sobre duas delas (que aprendi em muuuitos sites legais – vou deixar os links no final) e de produtos que estou curtindo usar. Vamooos!

  1. cabelo.jpgHora do banho!  Tomar banho no frio é um desafio. Lavar o cabelo então dá uma preguiça. Mas você vai dizer: ué, banho quentinho no friozinho é gostosinho. Pra você até é, mas pro seu cabelo não! O coitado fica ressecado, sem brilho. Tudo de ruim, eu percebo logo quando saio do banho a textura estranha. E se você lavar todos os dias, a situação piora: quanto mais a gente lava, mais ressecado ele pode ficar. Felizmente, pra mim, a necessidade de lavar o cabelo no frio diminui significativamente, porque ele parece menos sujo. Ainda bem, ficar com cabelo molhado e gelado ninguém merece, nem ele mesmo. Isso pode deixa-lo ainda mais frágil e quebradiço. A dica que eu acho mais difícil de seguir é evitar água quente no cabelo… mas vamos tentar pelo menos água morna!book-pages-planner-calendar (1)
  2. Sagrado Cronograma Capilar – Ainda não fiz um post só sobre o cronograma porque vivo trocando os cremes – ainda estou na fase de testes – e quero escrever indicando os que eu mais gosto. Mas, ressalto aqui como seguir o cronograma ajudou meu cabelo a crescer. Fiz o bc há um mês, com sete meses de transição, e a impressão que tenho é que metade dele cresceu em apenas um mês. Faço o cronograma tradicional, mas quando encontro um produto que quero testar, às vezes adapto. O que mais gosto é a definição, brilho, maciez e resistência que os cuidados dão ao meu cabelo – e acredito que por isso ele esteja crescendo tão rápido. Aprender sobre os produtos, escolher criticamente, e conseguir apontar “esse serve, esse não serve” é muito bom.Você começa a conhecer seu próprio cabelo. No frio, o cronograma ajuda na manutenção da hidratação e nutrição do cabelo. Nesse inverno estou fazendo mais nutrição do que hidratação, porque o que mais me incomoda é o frizz e a falta de definição. Obs: eu não deixo de fazer hidratação! Faço para não deixar os fios ressecados. Mas, nesse período, estou apostando mais na nutrição. Inclusive a umectação (com óleo de Rícino e de Coco da Salon Line) que é um dos tratamentos que mais gosto de fazer, por garantir uma definição incrível.#dicadoinsta: Na semana passada, estava com a umectação noturna na cabeça, preparada para dormir, quando vi o stories da @sostransitete. Uma dica muito boa para testar: depois da umectação, ainda com o óleo na cabeça, aplicar Yemastrol e deixar agir por 15 minutos. Lavar normalmente e finalizar com Yemasterol. Que definição e brilho! Fiquei apaixonada!Ah, falando em finalizar, alguns produtos me ajudam a segurar o frizz e não deixar o cabelo tão ressecado. Eu gosto muito dos cremes da Seda, principalmente o Ceramidas (aquele rosinha), o gloss da Maria Molinha que dá uma segurada e brilho, e o creme cc cream da Vizcaya (textura muito boa, da pra ver que hidrata bastante e facilita pentear).

E você, como cuida dos cabelos no frio?

Indico leitura: 

Hidratação ou nutrição: qual é o melhor tratamento para o fio crespo? – All things hair

5 Dicas para cuidar do cabelo crespo / cacheado no inverno – Cacheia

Cabelo crespo e cacheado no inverno: dicas para manter os fios bonitos e saudáveis – All things hair 

Como cuidar do cabelo cacheado no inverno – Desventuras de uma cacheada