O que os olhos não veem …

O que os olhos não veem …

tumblr_mu1t5h5t5k1r87cnmo1_500.pngEstou escrevendo pra você. Mesmo sem você saber, eu sei que irá reconhecer. Esse texto é todo seu. Vim dizer que passei na porta de um curso de línguas estrangeiras daqui e vi apenas rostos brancos. Quando meu olhar se perdeu naqueles cabelos loiros, o único negro que meus olhos viram era o segurança.

Carreguei comigo muitas coisas suas, a principal talvez tenha sido essa: não podemos nos sentir menores. Somos muitos e estamos em todos os lugares. Merecemos estar, devemos tentar, temos que desbravar esses ambientes monocromáticos.

Às vezes achava suas falas estranhas, mas você estava certo.  Foi por isso (não só, mas faz parte), que mudei assim. Por isso que me arrependo de um episódio no colégio, em que meus colegas negros se juntaram para uma foto enquanto víamos uma exposição sobre racismo. Eles queriam mostrar que estavam ali. E eu não quis me juntar a eles. Por isso que hoje não tenho o menor medo de deixar o meu próprio black crescer.

Ah… eu sei, existem vários e vários porquês, mas um deles foi a força que você me deu.

Um beijo, Bruna Dias

*Não consegui achar os créditos da imagem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s